Notícia

11 de setembro de 2018
Segurança e desrespeito viram desafios em prédios

Esses são os maiores problemas enfrentados pelos síndicos dos 4.900 condomínios do Estado, onde moram 580.000 pessoas

Com mais de 580 mil pessoas vivendo em 4.900 condomínios no Estado, entre os maiores desafios que os síndicos enfrentam estão a segurança, a falta de respeito em relação às regras, além dos conflitos entre moradores.

O presidente do Sindicato Patronal de Condomínios e Empresas de Administração de Condomínios no Estado, Cyro Bach Monteiro, afirmou que há uma preocupação, hoje, com a segurança dos moradores e a redução de custos, o que muitas vezes implica na implantação de portarias virtuais.

“Ela pode funcionar, mas é necessário aprimorar a ideia. No caso de visitantes, ao tentar entrar no local, ele acaba ficando vulnerável aguardando na rua por autorização. O ideal seria criar um ‘espaço de clausura’, em que o visitante entra em um ambiente fechado, aguarda a liberação, e só depois, entra na segunda porta que dá acesso ao condomínio.”

Ele reforçou, ainda, que a tecnologia nos condomínios é uma tendência e, nem sempre, ter um porteiro 24 horas garante segurança. “Ele também precisa de treinamento constante e de um alto nível de exigência, pois pode deixar passar alguém.”

O presidente também pontuou problemas como o desrespeito a normas, inadimplência e a manutenção dos edifícios.

A síndica profissional, Juliana Lopes Monteiro Mendes, que atua em quatro condomínios da Grande Vitória, enfatizou que o jogo de cintura para lidar com conflitos e a falta de cumprimento das regras também são desafios.

“É preciso que moradores entendam a importância do regramento. Não adianta investir em segurança, equipamentos top de linha, se o condômino passa a senha de entrada ou cede o controle para estranhos. Isso deixa todos vulneráveis”.

Ela destacou o trabalho dos síndicos também como mediadores de conflitos. “Muitas vezes eles criam brigas que nem existem e isso causa uma intolerância. O síndico acaba mediando.”

Os desafios dos condomínios, além das tecnologias e serviços foram alguns pontos apresentados na segunda edição da Expo Condomínio Completo, que terminou ontem em Vitória.

OS DESAFIOS DOS SÍNDICOS

Jogo de cintura Há 15 anos atuando como síndica profissional, Juliana Lopes Monteiro, revelou que a mediação de conflitos de moradores está entre as funções dos síndicos hoje. “Mediamos conflitos mais diversos. Teve caso até de uma moradora que comprou um osso para o cachorro, e que a brincadeira do cão de jogar o osso fazia barulho no apartamento de baixo, que acabou se irritando. Temos que ter jogo de cintura para sugerir a troca do brinquedo.”

CONVIVÊNCIA

Manutenção Para Vanessa Alves de Souza, síndica de um condomínio de 72 unidades em Vila Velha há um ano e meio, encontrar soluções para lidar com obras de manutenção necessárias, como da fachada, também se apresentam como desafios. “Superamos outras dificuldades com mudanças nas assembleias e na gestão. Temos hoje uma convivência harmoniosa entre os condôminos”, afirmou a síndica.

Fonte: Jornal A Tribuna
Fotos: Rodrigo Gavini

Gostou dos nossos serviços? Peça um orçamento, é fácil e rápido! Pedir orçamento!