Notícia

22 de fevereiro de 2020
Condomínio pode barrar entregas na porta do apartamento

Para garantir a segurança, alguns permitem entrada de entregadores já cadastrados

Com a ampliação dos sérvios de entregas por aplicativos, fica a dúvida: afinal quem pode entrar e quem será barrado em condomínios? Algumas medidas de segurança são necessárias e se estendem, inclusive, para outros profissionais, como os oficiais de Justiça.

“O porteiro só pode deixar entrar se o morador autorizar. No Código e Processo Civil, o oficial de justiça pode deixar a intimação com o porteiro”, explica Gedaias Freire da costa, presidente do Sindicato Patronal de Condomínio (SIPCES). Para ele, a decisão sobre quem entra no prédio fica para os condôminos. “Cada condomínio tem o seu regimento interno, que é aprovado pelos moradores em convenção. Geralmente, como forma de segurança, é comum que haja restrição”, explica.

RISCOS

Juliana Monteiro é síndica profissional. Na sua cartela de clientes, ela não se lembra de nenhum que autorize a entrada de entregadores. ”Isso evita que eles circulem nos corredores. Antigamente era comum que depois de terem feito a entrega, colocassem panfletos em todos os apartamentos”, conta. Para ela, deixá-los entrar é arriscado, visto que aquele entregador é uma pessoa desconhecida e que, talvez, nunca mais volte.

Segundo Juliana, os condomínios que deixam os entregadores entrar possuem cadastro com nome completo, documento e hora de entrada e saída. Em casos de encomendas grandes e pesadas, como móveis e galões de água, a síndica sugere que o entregador suba acompanhado do morador.

Fonte: Jornal A Gazeta

Gostou dos nossos serviços? Peça um orçamento, é fácil e rápido! Pedir orçamento!