Previsão orçamentária: Planejamento dos gastos e redução de despesas.

Estamos no início do ano, período em que muitos condomínios realizam assembleia para deliberar valor da cota condominial, de forma a realizarem um planejamento dos gastos, com base na programação de manutenções, revisão de contratos e alinhamento com a convenção coletiva dos empregados da categoria.

Uma previsão orçamentária bem feita impacta na cota condominial dos moradores, e representa um controle melhor da gestão administrativa do condomínio, seja no fato de não onerar o boleto dos condôminos em vão, bem como permitindo que todas as manutenções necessárias e previstas sejam realizadas.

Vale lembrar que deve-se considerar eventualidades, uma vez que imprevistos podem acontecer durante o período planejado.

Uma sugestão é que itens de concessionárias, como gás, água e energia elétrica, sejam cobrados à parte da cota condominial prevista, conforme sua variação mensal. Tal medida garante ao condomínio que não tenha a previsão prejudicada com reajustes tarifários e alterações de consumo durante o decorrer do ano.

Destacamos que o fundo de reserva deve incidir sobre esses itens também, uma vez que são despesas ordinárias do condomínio.

Outra consideração importante é em relação aos condôminos inadimplentes. Tem-se que fazer um levantamento do percentual da inadimplência, para que o condomínio possa ter em seu planejamento a certeza do pagamento das contas, independente do fluxo financeiro abalado por esse déficit de arrecadação.

Diante do estudo da inadimplência, o condomínio pode verificar quais medidas deve adotar como processo de cobrança, bem como na possível necessidade da contratação de uma garantidora de crédito.

Não menos importante são os gestores analisarem possibilidades de obtenção de novas receitas, como a implementação de minimercados, locação fracionada de áreas comuns com cobrança por locação de espaços, energia solar fotovoltáica, aluguel do topo do prédio para antena de telefonia, empena cega para locação publicitária, locação de vagas de garagem, portaria remota, entre outras alternativas.

A previsão deve ser acompanhada mensalmente, e havendo necessidade de adequações, o síndico precisa convocar nova assembleia para tratar do assunto, não tendo que ficar refém daquela previsão aprovada inicialmente.

Comentários:

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

categorias

últimas notícias